Notícias
Informações do que está acontecendo no mundo.

A rodovia que mata mais de 2 mil animais silvestres por ano

0


Visão aérea do protesto que ocorreu em frente ao DNIT de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul

Crédito, Leonardo Merçon/Divulgação

Legenda da foto,

Visão aérea do protesto que ocorreu em frente ao DNIT de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul

As carcaças de oito animais silvestres estendidas em uma lona com a frase: “E agora? Vocês nos veem?” ficaram por horas à frente da sede do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, no dia 15 de maio.

Os corpos dos animais foram levados como uma forma de protesto pela segurança das rodovias estaduais, em especial do trecho da BR-262, conhecida como “a estrada da morte” para a fauna do Pantanal e do Cerrado, que corta esses dois biomas e é administrada pelo DNIT.

“Ela passou a ser chamada assim porque a visão dos animais mortos na pista infelizmente é algo comum nessa rodovia, que é muito utilizada. Todo mundo que vai para o Pantanal, saindo de Campo Grande ou de outros locais do Estado, precisa passar por ela”, diz Gustavo Figueiroa, biólogo da SOS Pantanal e um dos ativistas responsáveis pelo protesto.

Crédito, Gustavo Figueroa

Legenda da foto,

Lobo-guará atropelado em trecho da BR-262; espécie está ameaçada de extinção

A BR-262 é uma das maiores rodovias do Brasil – sua extensão tem mais de dois mil quilômetros e liga Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Link da BBC News | Brasil

Síntese
Author: Síntese

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.