Notícias
Informações do que está acontecendo no mundo.

Lutero, o monge católico que abriu portas para surgimento de igrejas evangélicas

0


  • Edison Veiga
  • De Bled (Eslovênia) para a BBC News Brasil

Monumento a Martinho Lutero na cidade de Eisleben, na Alemanha

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Monumento a Martinho Lutero na cidade de Eisleben, na Alemanha

Para muitos, ele é só um nome relevante naquelas aulas de história da escola, sobretudo quando são estudados os movimentos socioculturais da Europa no século 16. Para aqueles que professam a fé cristã fora da Igreja Católica, contudo, mesmo que não saibam, ele tem uma importância fundamental.

Estamos falando de Martinho Lutero (1483-1546), monge agostiniano germânico que acabou, meio que sem querer, promovendo o que ficou conhecido como Reforma Protestante, um movimento que abriu as portas da religião, quebrando o monopólio da Igreja Católica e permitindo que passassem a existir, no mundo ocidental, diversas outras igrejas cristãs.

Meio que sem querer porque ele próprio nunca pareceu querer romper com a Igreja Católica. Mas, intelectual respeitado que era, ele propôs uma série de mudanças na organização do catolicismo de então. E o que era para ser um movimento intramuros da fé católica acabou significando o nascedouro de vertentes do cristianismo.

“Ele abriu uma porta, mas ele próprio acabou vivendo a consequência disso”, comenta a historiadora Jaquelini de Souza, professora na Universidade Regional do Cariri e pesquisadora nas Faculdades EST (antiga Escola Superior de Teologia), instituição da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. “Ele queria, na verdade, fazer uma reforma em que, na cabeça dele, seria um melhoramento [da Igreja Católica]. Lutero não queria criar uma nova igreja, suas 95 teses foram movidas pelo grande amor que ele tinha à Igreja Católica.”

Link da BBC News | Brasil

Síntese
Author: Síntese

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.